sexta-feira, abril 30

Felicidade a vista!


Ouvi batidas na porta da frente, pensei em abrir mas . . . fiquei com medo! por isso apenas expiei por uma fresta através da janela; era ela! . . . A FELICIDADE!
Mas. . . se apresentou tão farta que meu receio multiplicou-se! era bom demais para ser verdade.
Assim foi que resolvi conversar com ela, ali mesmo, da janela.
O tempo foi passando eu eu? sem saber que aquela minha chance de ser feliz, estava se esgotando.
Houve um dia em que ela cansou de ficar em pé ali do lado de fora da minha janela, o que ela queria era entrar na minha sala, sentar-se no meu sofá, deitar-se na minha cama, mas como eu não a autorizei, ela se foi.
Depois de algum tempo, ela voltou, desta vez, diferente, usando outra roupagem, outros pensamentos, outros costumes, outra linguagem. Sim . . . a felicidade se me apresenta agora, de uma outra forma e muito embora eu tivesse me apaixonado pela primeira oferta, foi-me ensinado que por eu não ter sabido reconhecer e aproveitar aquela? bem . . . aquela já era. Entendo agora o que dizem sobre o fato de que a felicidade não bate duas vezes na mesma porta. Ela bate sim! porém, com novas opções porque aquela? eu repito, aquela já era.
Pense agora naquele amor que se foi,
No emprego que rejeitou,
No estudo que ignorou,
Nos sonhos que não viveu!
Outro amor pode surgir, um outro emprego arranjar, sempre é tempo de estudar e agora com a experiência dessas verdades, aproveite melhor tuas chances e abra a porta para a FELICIDADE ...

 

8 comentários:

Jamylle Carvalho disse...

ler isso é tão esperançoso *-*
parabéns pelas belas palavras!

Lari disse...

maravilhoso...boa sexta viu!

Amora disse...

inspirador de fato. parabens

Bárbara Fróis disse...

É as vezes a gente procura tanto a felicidade que quando ela chega nem nos damos conta! Ai quando percebemos já é tarde. Ameii o texto

Princesa Moderna! disse...

ai que lindo! amei :D
beijos

*Maluh Mah* Marinha Luiza disse...

Ah!
Sabes que a felicidade bateu de novo a minha à minha porta? Pois é. Recebi-a de braços abertos!

Juliana Lira disse...

Ah Malu!!!

Eu lembrei de um poema, não é meu...
Também não sei o autor rsrsr Perdoe, autor... Diz assim:

A felicidade

A felicidade bateu em minnha porta
vacilei, não quis abrir.
Pensei que fosse a saudade
que vive a me perseguir...
Bateu não com muita força
E depois não insistiu
Partiu
Deixando na porta
essas palavras fatais:
Eu sou a felicidade
E não volto nuca mais!

Duro não?Ainda bem que outras oportunidades aparecem...

Milhões de beijos

N.P. disse...

uauuu, adoreii o blooog!
super lindo o post!
beijoocas

donnaurbanna.blogspot.com

Related Posts with Thumbnails